caveiras contadoras

domingo, 15 de junho de 2014

A morte é uma ilusão criada pela nossa mente

10313143_515736821859602_7985901642632246641_n

Especialistas afirmam que podem agora provar se há ou não um céu e inferno e a teoria na qual se baseiam é algo parecido com a Matrix. Para onde iremos depois da morte tem sido objeto de debate por milhares de anos, mas agora a ciência tenta responder essa questão.

 O médico e professor Robert Lanza, da Universidade Wake Forest de Medicina da Carolina do Norte, diz que a ideia de uma vida após a morte só pode existir se aceitarmos que o conceito de morte é um estado da nossa mente. Lanza oferece uma teoria muito parecida com a do filme Matrix, onde os heróis estão convencidos de que a realidade é uma ilusão. Ele diz que o Biocentrismo, uma área da física quântica, explica que a biologia e a vida são fundamentais para a existência da realidade, ou seja, a biologia cria o universo, ao contrário da ideia usual de que o universo cria a vida. Com essa teoria em mente, Robert Lanza diz que a morte “não pode existir em qualquer sentido real” e que acreditamos na morte porque somos ensinados a aceitar isso. A teoria é semelhante à ideia de universos paralelos – a ideia de que algo pode existir simultaneamente em duas realidades. Então, como isso explica se a vida continua? Para Lanza, quando morremos a nossa vida “retorna e floresce no multiverso”. Ele ainda afirma que “a vida é uma aventura que transcende a nossa maneira linear de pensar.” O cientista diz que devemos fazer como Neo e tomar a pílula vermelha, compreendendo que as coisas que chamamos de vida e morte são apenas ideias feitas pelo homem. No filme clássico e alucinante estrelado por Keanu Reeves, os heróis foram ensinados a dobrar uma colher com o poder da mente, até que eles perceberam que a colher não era real. Lanza propõe um exercício semelhante: “As formas e as cores presentes em sua cozinha apenas são vistas porque os fótons de luz da lâmpada refletem nos objetos e, em seguida, interagem com o seu cérebro, através de um complexo conjunto de intermediário e da retina neural. “Mas, por conta própria, a luz não tem cor, brilho ou quaisquer características visuais. É apenas um fenômeno elétrico e magnético. “Enquanto você pode pensar que a sua cozinha estava lá na sua ausência ao se lembrar dela, a realidade inquestionável é que nada poderia estar presente se a sua consciência não estivesse interagindo com a realidade.”

 Fonte: Mirror – pensaralem.wordpress.com filipeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ULTIMAS POSTAGENS

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página

MELHORES DO YOU TUBE

Loading...

Arquivos do blog

A TERRA E A LUA AGORA

Minha lista de blogs