caveiras contadoras

terça-feira, 2 de julho de 2013

Sangue tem poder!



Nas minhas andanças pelo mundo sobrenatural costumo ver e ler de tudo. Hoje estava fazendo uma reflexão e notei um certo tema bastante repetitivo em tudo que trata do nosso assunto, seja religião, seita ou mitologia. O sangue tem poder! Quase todas as religiões tratam do assunto de forma variada. Já perceberam que em todo sacrifício o sangue tem importância vital? Então, em minhas reflexões eu imaginei: - Qual a função do sangue no mundo espiritual? Então resolvi pesquisar um pouco sobre a importância do sangue em vários meios, sejam religiosos ou místicos. O sangue nas religiões cristãs Quando se fala em Cristo e Sangue, logo vem a imagem da comunhão. A comunhão é o ritual onde os cristãos canibalizam Jesus comendo sua carne e bebendo seu sangue. Para eles é uma forma de manter seu Deus dentro de seus corpos. Até já tinha comentado sobre isso a alguns anos no texto sobre Canibalismo. Mas essa não é a única evidencia ritualística do sangue. Já na passagem do "Êxodo", Deus aparece para Moisés e dá especificações sobre como quer seu templo e sua Arca da aliança. Numa parte ele deixa claro que quer que Moisés e seu filho sacrifiquem um novilho, com os dedos espalhe o sangue nas pontas do altar e depois espalhe o resto na base. Pediu outras coisas nojentas também com o resto do animal, mas quero tratar apenas do sangue.



Quem sou eu para questionar os motivos do Todo poderoso. Mas para quê ele quis aquela cena digna de filme de terror satânico num templo erguido para Ele? Ah! E tem mais. Deus pede também que assassine outro carneiro e espalhe o sangue dele pelo corpo de Aarão e seus filhos. Coisa bem melequenta. Ainda em "Êxodo" o sangue é usado como lembrete para Deus. As casas que tivessem manchadas de sangue nas portas seriam livres das pragas.

Resultado de imagem para sangue na ombreira da porta


Em "Levítico" Deus explica como o sacrifício de animais elimina o pecado, dando pereferência ao gado. Se o pecador não dispor de recursos para assassinar o gado, Ele se contenta com duas rolas ou duas pombinhas. O importante é que Deus veja sangue escorrendo pelo altar. Ritual semelhante se encontra em "Crônicas". "Hebreus" deixa claro que Deus perdoa quase tudo se houver derramamento de sangue: "E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão." O sangue também é motivo de polêmicas, em especial aos praticantes da religião "Testemunhas de Jeová". Eles acreditam que a transfusão de sangue é pecado mortal. Se um deles precisar fazer tal procedimento para sobreviver, eles preferem que venha a falecer. A Bíblia obviamente não fala em transfusão de sangue... O procedimento ainda não existia. Em todo caso eles se baseiam em citações bíblicas onde Deus trata do consumo de sangue por ingestão. Eles discutem muito se Deus permitiria o uso de sangue do próprio paciente estocado previamente. Como Deus não aparece mais para ninguém, a única resposta que eles podem encontrar está na Bíblia. Então tentam associar suas crenças com métodos atuais e descobrir o que passa na mente divina. Já hemodiálise eles aceitam. Acreditam que a passagem do próprio sangue pela máquina de filtragem, funcionaria como uma extenção da corrente sanguínea. O consumo de sangue, seja humano ou animal está completamente proibido, mesmo em circunstancias de urgência. Se você cair num buraco junto com uma cabra e ficar vários dias com sede, Deus prefere que você morra ao invés de beber o sangue do animal. Os Judeus não são cristãos pois não acreditam que Jesus é Deus em forma de gente. Para eles foi apenas mais um profeta. Em todo caso os livros iniciais da Bíblia são sagrados para eles, sendo todas as afirmações de rituais de sacrifício animal inerente a sua cultura. Hoje eles tem aversão ao sangue. No abate dos animais servidos para o consumo eles usam um ritual chamado Kosher (ou kasher). Seu abate envolve um corte rápido na artéria carótida e todo o sangue deve ser coberto por areia ou terra. A carne passa por um processo que elimina quase a totalidade do sangue.


O sangue no candomblé




O sangue também tem uma importância muito grande no Candomblé e faz parte dos rituais. O sentido aqui não é expiatório, pois para o Candomblé não existe pecado. Eles dividem os elementos usados nos rituais em 3 tipos chamados de Sangue vermelho, Sangue preto e Sangue branco: O vermelho seria o próprio sangue fresco de animais. O preto seria o sangue das cinzas de um animal e o branco seria semêm, saliva ou plasma. Eles incluem nas categorias outras substâncias que não tem necessariamente a ver com o "sangue", como seiva vegetal, alguns elementes como cobre, bronze, chumbo, pois para eles tudo o que a naturaza produz é sangue e este é carregado de axé (energia). É por esse motivo que os adeptos do Candomblé se despedem dizendo: - Muito axé para você! Seria o equivalente a um cavaleiro Jedi dizendo: - Que a Força esteja com você! "Axé é a Força". Boa parte de seus rituais envolve o sangue, assim como os antigos rituais cristãos.


O sangue no culto a Mitra




O culto a Mitra é um dos que mais os cristãos se basearam para criar sua mitologia. Mitra foi um deus que se sacrificou para salvar a humanidade. Seu nascimento aconteceu no dia 25 de Dezembro, data que os romanos comemoravam todos os anos. "O nascimento do menino Mitra" foi anunciado por um evento celeste e sua mãe o concebeu virgem. Enfim, Mitra morreu numa batalha contra o deus touro e nos rituais os romanos, sempre se sacrificava um touro, comiam a carne e bebiam seu sangue. Eles acreditavam que no sangue estava toda a essência da vida, conferindo imortalidade.


Sangue para os vampiros




As criaturas vampirescas, já bem conhecidas de todos, são as que mais se associam ao sangue. A mitologia básica diz que os vampiros são mortos vivos. Eles não tem pulsação nem batimentos cardíacos. Como na época em que o mito surgiu o sangue era considerado portador da vitalidade humana, criou-se a idéia de que esses mortos vivos dependiam do seu consumo para poder manter sua "vida" eterna. Como já dito anteriormente, em especial no texto sobre Elizabeth Bathory, existem vampiros reais. Não são imortais, mas acreditam que o uso do sangue pode lhes conferir algum tipo de juventude prolongada. É uma doença chamada Vampirismo. Um problema psicológico que leva o ser afetado a cometer atos criminosos de assassinato para beber o sangue alheio ou, em casos mais amenos, matar animais com o mesmo intuito.


Sangue no Satanismo




Antes de falar sobre isso gostaria de dizer que existem inúmeras formas de satanismo. Tem o satanismo filosófico, religioso, gótico...Uma infinidade de formas. Vou deixar isso para um futuro texto do Blag. Aqui pretendo tratar do Satanismo religioso. Os que o seguem acreditam que Lúcifer é um incompreendido. A única coisa que ele queria era morar fora da casa do pai. Afinal quantos de vocês já não brigaram com os pais e foram morar sozinhos? Se Deus quer regras, seu filho, Satã, quer quebrá-las. Fase típicamente adolescente. Deus disse: "Volte antes das 10", mas a festa estava legal e Lulú quis ficar até mais tarde. Então recebeu uma bronca do todo poderoso papai e se rebelou caindo fora. Se Deus pôde ter filhos, Satã também queria montar sua própria família. Os adeptos do satanismo não acreditam em regras religiosas e chocam-se com os dogmas cristãos. Deus adorava sacrifícios banhados em sangue...Então Satã também procurou copiá-lo. Afinal se o sangue tem poder para um, deve ter poder para o outro também. Os adeptos do satanismo religioso costumavam fazer sacrifícios em seus rituais, mas isso hoje não é tão frequente. Alguns mais exaltados podem tentar sacrifícios humanos, mas isso não é considerado normal no satanismo moderno e são apenas atos criminosos de pessoas sem conhecimento da religião.


Sangue para os Wiccanos

Resultado de imagem para sangue para wicca

Wicca é a religião que venera o Deus e a Deusa, apesar que a maioria dos grupos dá preferência à esta última. Wiccanos são uma espécie de bruxos. Sua religião segue rituais, na sua maioria, pré-cristãos. O sangue para eles é muito importante em alguns rituais chamados de "Mistérios do sangue", mas muitos o tem substituido por vinho, como os cristãos. Apesar do que muitos pensam os Wiccanos não fazem sacrifícios de animais de nenhum tipo, pois eles celebram e veneram a vida. Bom. Após ler sobre essa diversidade sanguínea nas culturas acredito que cheguei a uma conclusão. Ninguém pode falar mal de ninguém, pois todos, em algum momento, já derramaram sangue de forma ritualística. Para mim ficou claro que todas as culturas acreditam num poder sobrenatural do sangue.
 Ele carrega vida e poder.

 E existe uma forma maravilhosa de usar esse poder independente de religião ou crença.

 "DOE SANGUE".

 Use seu poder para salvar vidas.




fonte: http://casossobrenaturais.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ULTIMAS POSTAGENS

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página

MELHORES DO YOU TUBE

Loading...

Arquivos do blog

A TERRA E A LUA AGORA

Minha lista de blogs