caveiras contadoras

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

WikiLeaks: Brasil do PT quer criar um bloco comunista na américa do sul e quer a Grã-Bretanha longe das Malvinas


A revelação não é exatamente bombástica. Mas em um momento em que a disputa entre Grã-Bretanha e Argentina pelas Ilhas Malvinas (ou Falklands) volta ao ponto de fervura, ela tem inegável interesse. O site WikiLeaks revelou nesta segunda-feira, através do jornal espanhol El País, que o Brasil quer a Grã-Bretanha longe das Malvinas. A divulgação ocorre depois do vazamento de e-mails da empresa de inteligência e análise estratégica Stratfor.

Em troca de mensagens, a companhia diz que, "surpreendentemente, ainda há quem acredite que as Ilhas Malvinas pertençam à Argentina", e que o Brasil está disposto a apoiar o país vizinho porque "não quer os britânicos perto de suas reservas de petróleo".

A conversa entre espiões e analistas da Stratfor começou após o anúncio de que um grupo de empresas de petróleo – incluindo a brasileira Petrobras - realizariam perfurações nas águas argentinas próximas às Malvinas em abril de 2009.

Leia também: Apoio brasileiro à Argentina nas Malvinas é antigo, diz governo

Confira a seguir a troca de e-mails divulgada pelao WikiLeaks:

Allison Fedirka (da Argentina): "Por enquanto, parece que a YPF-Repson, Petrobras e Pan American Energy participaram da exploração. Não sei como isso afetará a relação entre PAE e British Petroleumm, ou se sequer afetará (...)".

Reva Bhalla (supervisor da Stratfor): "É muito estranho que a Petrobras esteja envolvida (também é interessante que a Espanha dê apoio à Argentina). A participação da Petrobras nesse projeto é uma mostra de apoio bastante forte em uma disputa onde a Argentina parece perdida. Por que esse apoio do Brasil?"

Paulo Freire (correspondente brasileiro da agência): "O Brasil falou várias vezes que o Atlântico Sul e a Amazônia são lugares que nenhum país do norte deveria estar ocupando. Desde que Lula chegou ao poder, o Brasil tem dado sinais de apoio à Argentina no tema Malvinas. Os brasileiros não querem a Grã-Bretanha perto de suas reservas de petróleo".

Bhalla: "Interessante... É assim que o Brasil se posiciona como o protetor da Argentina? Suponho que eles possam se posicionar assim se perceberem que a Argentina está fraca".

Freire: "Eles acreditam que a Argentina não é uma ameaça, têm mais medo da Grã-Bretanha porque a associam com a Otan. O último plano de Defesa Nacional diz que o Atlântico Sul deveria ser uma das prioridades do Brasil na área de segurança".

Em outro e-mail, Freire diz que, em caso de conflito armado entre Argentina e Grã-Bretanha, o Brasil não se envolveria na questão além do plano retórico. O analista da Stratfor, Alex Posey, ainda afirma nos e-mails que o tema Malvinas serve como "distração" a temas internos na Argentina. "Devo dizer que é um tema que machuca os argentinos. Muitos deles acham que as ilhas deveriam ser deles por direito, assim como aparecem nos mapas do país."

Um comentário:

  1. É impressionante a posição que o PT está colocando os Brasileiros de bem, ter a petulância de não querer a grã bretanha em uma terra que é dela por direito, as ilhas Falklands pertence ao povo britânico por direito, só porque está localizada na américa do sul não dá direito aos comunistas de plantão, se posicionar ao lado de a ou b, o Brasil tem muitos problemas internos, muitos escândalos de devio de dinheiro público em um governo que mais foi corrupto na história do Brasil,Lula e depois Dilma, bandidos de carteirinha querendo dar opinião em problemas alheios emquanto sua própria casa está uma zona, as ilhas Falklands sempre foi e sempre será dos britânicos, eu como brasileiro, repudio qualquer ato do governo brasileiro contra o povo britânico.

    GOD SAVE THE QUEEN!!!

    ResponderExcluir

ULTIMAS POSTAGENS

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página

MELHORES DO YOU TUBE

Loading...

Arquivos do blog

A TERRA E A LUA AGORA

Minha lista de blogs