caveiras contadoras

sexta-feira, 6 de julho de 2012

OBRIGADO FORÇAS ARMADAS, POR GARANTIR QUE HOJE NÃO VIVAMOS EM UMA DITADURA COMO A DE CUBA.


Manchetes de jornais da época provam que povo queria os militares no Poder.

Aos que gostariam de conhecer e aos que não se interessam sobre a outra face da história do Brasil, segue acima alguns recortes de manchetes dos principais jornais brasileiros relativos à intervenção democrática dos militares no Governo João Goulart em 1964, após veementes apelos de centenas de milhares de brasileiros nas ruas do Rio de Janeiro com a “Marcha da Família Pela Liberdade”.

1964

Vivíamos num contexto mundial de Capitalismo x Socialismo, estes representados respectivamente pelos EUA e Antiga União Soviética (Guerra Fria).

Ambos buscavam alianças nos demais países do mundo, pois sabiam que o momento vivido era importantíssimo para a formação de uma nova ordem política e econômica mundial.

No Brasil, não era diferente. Os políticos que estavam no controle se aproximavam cada vez mais das Ditaduras Socialistas de Fidel e de Mao Tse Tung. Diante da desordem e corrupção generalizada, a população vai às ruas e exige uma intervenção militar no Governo.

Em 31 de março de 1964, por pressão do povo, os Militares assumem o Poder por um período de quase 4 anos até que os chamados movimentos socialistas que “visitavam” Cuba e China começassem à praticar a realidade do que aprenderam nestes países. Começaram com passeatas, assaltos à bancos, seguidos de sequestros, assassinatos até os justiçamentos.

As violentas investidas dos guerrilheiros seguem-se por anos, levando os militares a tomarem medidas enérgicas e prorrogarem seu Governo até 1986, diga-se de passagem que a partir de 1974 com a posse do presidente Geisel, os militares iniciaram a abertura gradual até a passagem democrática de um Governo Militar para um Governo Civil.

Que ditadura é esta em que os militares tomam e devolvem o poder sem disparar um tiro sequer? Por mais que contestem, aquele foi um período de transição de maior desenvolvimento social e econômico de nossa história, como prova o editorial escrito por Roberto Marinho que segue abaixo. E se vivemos hoje uma Democracia, é a prova de que as Forças Armadas nunca pretenderam se perpetuar no poder.

Cuba vive uma república socialista há mais de 50 anos com uma economia decadente à base do “corte da cana” e a pena para quem prega a Democracia é a morte.

Acreditar que Fidel Castro patrocinava uma guerrilha para implementar uma Democracia no Brasil é um insulto à inteligência humana.

Estudem, questionem, perguntem a seus avós se antigamente viviam pior do que hoje e tirem suas conclusões baseados em fatos concretos, não em falácias e “disse me disse” de CheGuevaras que fumam charutos recheados por algo que aparentemente não é tabaco, disfarçados de bons moços exalando uma ideologia hipócrita e sanguinária, a “Democracia” Comunista.

EDITORIAL DE ROBERTO MARINHO, JORNAL O GLOBO DE 7 DE OUTUBRO DE 1984: http://bit.ly/fk8hws

VIVA A DEMOCRACIA!
OBRIGADO MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS!
PARABÉNS PELO DIA 31 DE MARÇO!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ULTIMAS POSTAGENS

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página

MELHORES DO YOU TUBE

Loading...

Arquivos do blog

A TERRA E A LUA AGORA

Minha lista de blogs