caveiras contadoras

terça-feira, 31 de julho de 2012

CAMINHONEIRO

Mundos paralelos, os quais são citados em filmes e livros, já são estudados até por cientistas, os quais crêem em sua existência, criando inclusive teses sobre esse assunto.
Pelo mundo todo, muitos relatos sobre fatos anormais de pessoas que misteriosamente se vêem em locias diferentes de onde estavam, são contados e até registrados por repórteres, autoridades e cientistas, ficando como um mistério sem solução.
Seriam esses estranhos casos, a passagem pelas vítimas do nosso mundo para outro em uma dimensão diferente do nosso universo?


O fato a seguir descreve um desses estranhos acontecimentos!

O que vou contar aqui, aconteceu comigo em em uma noite durante uma de minhas inúmeras viagens de caminhão, e foi algo aterrorizante.

Há cerca de 30 anos atrás, eu era caminhoneiro e dirigia por essas estradas do país, mas raramente viajava a noite, só quando era muito necessário. Talvez evitar viajar à noite fosse algum pressentimento sobre o que poderia acontecer.

Uma vez, estava indo para Campos e era já de madrugada, estava na estrada sem nenhum tráfego e aquela monotonia tomando conta de tudo, quando de repente, eu olhei para o outro lado e o coração veio na boca e voltou.

O que eu vi foi de arrepiar até o último fio de meus cabelos. Havia do outro lado da porta, mas do lado de fora da boléia do caminhão, uma mulher jovem e pela posição em que estava ela só poderia estar em pé no estribo do caminhão e ela olhava fixamente para mim e com olhar quase fuzilante e muito séria, os cabelos balançavam com o vento e ela não tinha expressão nenhuma.

Apavorado, comecei a acelerar ainda mais o caminhão e a jogar ele de um lado para outro para ver se aquilo saia dali e a mulher ficava olhando fixo para mim e meu corpo todo arrepiava, não sabia o que fazer e quando ela deu uma gargalhada a vontade que deu era abrir a porta da boléia do caminhão e pular fora dali de tanto medo que eu senti.

E como em um passe de mágica ela simplesmente sumiu quando ao olhar para a estrada e olhar para ela novamente ela já havia sumido.

Já havia presenciado coisas estranhas nas estradas, tipo vulto passando pela estrada, mas jamais havia sentido tanto medo em minha vida quanto nessa ocasião.





fonte: www.alemdaimaginacao.com
Amaral - Rio de Janeiro - RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ULTIMAS POSTAGENS

Postagens populares

Seguidores

Total de visualizações de página

MELHORES DO YOU TUBE

Loading...

Arquivos do blog

A TERRA E A LUA AGORA

Minha lista de blogs